“TRAIÇÃO VIRTUAL”

A traição virtual impera. Tornou-se um passatempo da moda e uma conduta socialmente aceita.
A Internet tornou-se um meio de comunicação muito poderoso onde podemos trair sem culpa,
pois muito provavelmente, nunca iremos conhecer de fato aquela pessoa.
Nos tornamos mais amigos, mais íntimos, mais tudo de completos desconhecidos,
pois com a proteção do monitor, podemos mostrar quem realmente somos.
Caso a pessoa não goste, basta que nos abstenhamos de falar novamente com ela.
Geralmente na Internet, as pessoas não mentem sobre o que na realidade importa,
como a personalidade, humor, sensibilidade, etc.
Fica muito mais simples de nos apaixonarmos ou de escolhermos um parceiro(a) dessa forma.
Primeiro nos atraímos pela pessoa e depois pelo seu físico,
o que é totalmente contrário aos relacionamentos fora dela,
onde a aparência vem quase sempre em primeiro lugar.
Nenhum homem vai querer me conhecer por apenas supor que eu tenho uma boa cabeça,
se meu traseiro não for, digamos, "apetitoso".
Existe ainda a novidade de se interessar por alguém que não se vê. O mistério.
Além da enorme gama de opções que se apresentam,
pois qualquer pessoa que saiba se plugar pode de uma forma ou outra,
conhecer milhões de pessoas, de todos os tipos.
A idéia romântica do ser amado como um entre um milhão foi esquecida,
além do que os bons partidos podem ser muitos,
já que a Net não é assim tão acessível à classe menos privilegiada.
Enfim, tudo é muito mais fácil. E daí nascem os infiéis virtuais.
Podemos até fazer sexo pelo computador.
Na Net ainda acontece algo curioso: As pessoas não acham que sexo virtual seja traição.
São amantes efêmeros, capazes de estratégias cada vez mais naturais
e eficientes para preservar as escapadas em silêncio.
A maioria acredita que a iniciativa não pode ser recriminada.
Fazem do anonimato o álibi perfeito e do computador o
esconderijo que lhes permite dar asas à imaginação.
Mexeu com a fantasia, mexeu com tudo!
Quando as possibilidades são infinitas, tudo se torna mais interessante.

Há quem defenda que a fantasia é a infidelidade mais correta

que existe e pode até fortalecer o vínculo físico com o(a) parceiro(a).
Só tome cuidado, pois aquela pessoa com a qual você trocou as maiores confidências da sua vida,
e que lhe pareceu tão madura, na verdade pode ser um(a) adolescente cheio(a) de espinhas!
Não se pode negar que a entrada do virtual na vida dos casais tem que ser entendida como um mundo novo.
Neste território misterioso onde na verdade não se sabe o que o outro está fazendo,
existe o ciúme, as expectativas dos parceiros e o medo.
Parece haver uma diferença entre o que os casais vivem na vida real
e o que aparece de novo e de livre no espaço da rede.
É um mundo de sexualidade e faces novas que não se consegue
colocar em prática com o companheiro real.
Não podemos negar ser fascinante imaginarmos milhões de pessoas sem máscaras ou repressões sociais estando completamente livre, isolado e solitário ao fazer isso,
sentado em frente a uma tela.

Pode servir para as pessoas re-aprenderem a se relacionar,

conhecerem pessoas novas, terem a maravilhosa sensação de serem escutadas e a seduzirem.
Quem esta em frente a tela, sente-se invadido na sua privacidade;

o que não está, tem medo de perder, de ser traído, de não saber como enfrentar esta competição.

Será que o amor consegue viver a três? Eu, você e a Internet.

INDÍCIOS:

  • Ele(a) passa horas em frente ao micro, e fica até altas horas da madrugada.
  • Quando você se aproxima, ele(a) troca a tela ou pede para você não perturbar, pois, está tentando se concentrar em alguma reportagem interessante.
  • Nas contas de telefone aparecem algumas chamadas interurbanas, e pelo que sabe, não conhece ninguém naquela localidade.
  • Depois que ele(a) comprou o computador, suas noites conjugais não são mais as mesmas.
  • Quando você tenta enviar uma mensagem pelo Outlook e se depara com um pedido de senha.
  • O MSN dele(a), está Bloqueado ou seu “History” está totalmente limpo.

                           

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Geninho
    jun 08, 2009 @ 06:56:14

    Primeiro amiga, é difícil mas não impossivel.Procuramos nos relacionamentos net pessoas conhecidas de nosso mundinho ou então outras pessoas indicadas ou relacionadas a amigos de comunidades e blogs, pois isso já é um passo do virtual para o real.Os aspctos mencionados sobre a mudança no relacionamento familiar sei que está acontecendo, e as pessoas estão trocando o real pelo virtual, de fato fica mais fácil e "seguro" os relacionamentos. Mas é pura ilusão perigosa onde não se sabe as consequências desastrosas de tais atitudes. Acho que o imaginário e a mentira estão muito ligados nesses tipos de relacionamentos amorosos, portanto acho que devemos passar de largo. Acabei com meu orkut por causa dessas tentativas perigosas e por email ou msn recebo inumeras propostas de relacionamentos virtuais inclusive com sexo via web, simplesmente bloqueio essas pessoas que entram de mansinho, as vezes amigas de amigas ou amigos idoneos e que derrepente devagarzinho mostram a verdadeira intenção, que sei que não é só comigo mas é prá quem topar.Depois entro novamente no papo.Um Beijo!Eugenio

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

junho 2009
S T Q Q S S D
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
%d blogueiros gostam disto: